terça-feira, 2 de abril de 2013

Dia internacional do livro infantil


« O Dia Internacional do Livro Infantil – 2 de Abril – é indissociável da memória do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen, que nasceu precisamente nesta data, corria o ano de 1805. Contos como «O patinho feio», «O fato novo do rei»,«O valente soldadinho de chumbo», «A Ondina», «A rapariguinha dos fósforos» e muitos outros são lidos actualmente por crianças em todo o mundo, contribuindo para o diálogo entre culturas e para uma comunhão humana em torno da leitura (tão necessária em tempos de crise). E embora a data nem sempre seja propícia a grandes manifestações em torno do livro – já que coincide, frequentemente, com períodos de férias escolares – constitui, pelo menos, um momento privilegiado de reflexão sobre dois temas: por um lado, o valor e a importância da leitura e, por outro, a relevante função social, lúdico-estética e educativa dos livros infantis e juvenis de qualidade – insubstituíveis se queremos ter como horizonte uma sociedade de leitores. Trata-se ainda de uma data em que as bibliotecas estão em festa e a cumprir um dos seus papéis cívicos e culturais mais nobres. O que suscita uma nota sobre a função nuclear de mediação entre o livro e o leitor que cabe a pais, educadores de infância, professores, bibliotecários e técnicos de animação, e uma outra sobre a urgência do alargamento a todos os concelhos do país da inestimável Rede Nacional de Bibliotecas Públicas e, a todas as escolas, da Rede de Bibliotecas Escolares. » (In: A inocência recompensada)

Dia internacional do livro infantil


Alegria dos livros à volta do mundo:

Lemos juntos, tu e eu.

Vemos que as letras formam palavras
e as palavras se transformam em livros
que seguramos na mão.

Ouvimos murmúrios

e rios agitados correndo pelas páginas,
ursos que cantam à lua
melodias divertidas.


Entramos em castelos misteriosos

e das nossas mãos crescem árvores em
flor 
até às nuvens. Vemos meninas corajosas
que voam 
e rapazes que pescam estrelas
cintilantes.


Tu e eu lemos, dando voltas e mais

voltas,
alegria dos livros à volta do mundo.
(in RBE)