quarta-feira, 29 de abril de 2015

Pipi das meias altas


 Foi há 70 anos que a escritora sueca Astrid Lindgren publicou as primeiras histórias de "pippi das meias altas", a miúda de nove anos, rebelde e desconcertante, tranças ruivas, meias pelos joelhos e uma força desmesurada, que vivia feliz e sozinha numa casa, acompanhada por um macaco e um cavalo.
 Na verdade foi a filha da autora, Karin, que inventou a personagem, mas mãe deu corpo e consistência às aventuras da rapariga.

Astrid Lindgren morreu em 2002 aos 94 anos. 
Em sua homenagem, o governo sueco criou o valioso prémio, de 500 mil euros, para escritores, ilustradores, mediadores e promotores de leitura.

Sementes

 Alguém sabe onde encontrar destas sementes?

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Gato


Gato num apartamento vazio
(Wislawa Szymborska - 1993)

Morrer — isso não se faz a um gato.
Pois o que há de fazer um gato
num apartamento vazio.
Trepar pelas paredes.
Esfregar-se nos móveis.
Nada aqui parece mudado
e no entanto algo mudou.
Nada parece mexido
e no entanto está diferente.
E à noite a lâmpada já não se acende.

Ouvem-se passos na escada
mas não são aqueles.
A mão que põe o peixe no pratinho
também já não é a mesma.

Algo aqui não começa
na hora costumeira.
Algo não acontece
como deve.
Alguém esteve aqui e esteve,
e de repente desapareceu
e teima em não aparecer.

Cada armário foi vasculhado.
As prateleiras percorridas.
Explorações sob o tapete nada mostraram.
Até uma regra foi quebrada
e os papéis remexidos.
Que mais se pode fazer.
Dormir e esperar.

Espera só ele voltar,
espera ele aparecer.
Vai aprender
que isso não se faz a um gato.
Para junto dele
como quem não quer nada
devagarinho
sobre as patas muito ofendidas.
E nada de pular miar no princípio.



Wislawa Szymborska - Poemas - Editora Companhia das Letras - 168 páginas
Lançamento 26/09/2011

Ricardo Araújo Pereira à conversa com Camões e Gil Vicente

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Semana da Leitura


De 13 a 17 de abril, o Agrupamento de Escolas de Vila Flor, promoveu a Semana da Leitura 2015 com o tema “PALAVRAS DO MUNDO”. Durante estes dias, proporcionou-se aos alunos das Escolas , Jardins de Infância e à Comunidade Educativa um conjunto de atividades promotoras da leitura, dando visibilidade à palavra escrita, dita, cantada, declamada e ilustrada. Foi uma semana diferente e culturalmente muito enriquecedora.
     A equipa da Biblioteca Escolar agradece a participação e  colaboração de todos. Sem dúvida, que o sucesso e os bons níveis de desempenho que a biblioteca apresenta se devem a toda a comunidade educativa, e é neste sentido que temos de trabalhar todos os dias, para que os nossos alunos se tornem cidadãos exemplares e profissionais competentes, de forma a contribuir para o desenvolvimento do país e de um mundo melhor.
Obrigada a todos.

A Coordenadora da BE: Beatriz Escaleira

Filme da Semana


Dia Mundial do Livro do Livro


"O Dia Mundial do Livro é comemorado, desde 1996 e por decisão da UNESCO, a 23 de abril. Trata-se de uma data simbólica para a literatura, já que, segundo os vários calendários, neste dia desapareceram importantes escritores como Cervantes e Shakespeare, entre outros. A ideia da comemoração teve origem na Catalunha: a 23 de abril, dia de São Jorge, uma rosa é oferecida a quem comprar um livro. Mais recentemente, a troca de uma rosa por um livro tornou-se uma tradição em vários países do mundo".


Aqui fica a a mensagem que Irina Bokova, directora-geral da UNESCO, escreveu para assinalar este Dia em 2015:

O Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor é uma oportunidade para reconhecer o poder dos livros na mudança das nossas vidas para melhor e para apoiar os livros e aqueles que os produzem.
Como símbolos globais de progresso social, os livros – aprendizagem e leitura – tornaram-se alvos para aqueles que denigrem a cultura e a educação, que rejeitam o diálogo e a tolerância. Nos últimos meses, temos visto ataques contra crianças nas escolas e a queima pública de livros. Neste contexto, o nosso dever é claro – devemos redobrar os esforços para promover o livro, a caneta, o computador, juntamente com todas as formas de leitura e de escrita, de modo a combater o analfabetismo e a pobreza, a construir sociedades sustentáveis, e a fortalecer as bases da paz.
A UNESCO tem liderado a luta contra o analfabetismo, a ser incluída como elemento fundamental nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável de 2015. A alfabetização é a porta para o conhecimento, essencial para a auto-estima e o empoderamento individuais. Os livros, em todas as formas, desempenham um papel essencial neste aspecto. Com 175 milhões de adolescentes no mundo – a maioria meninas e mulheres jovens – incapazes de ler uma única frase, a UNESCO está empenhada no domínio das tecnologias de informação e comunicação, em especial as tecnologias móveis, de forma a apoiar a alfabetização e a alcançar os excluídos com aprendizagem de qualidade.
Os livros são plataformas de valor incalculável para a liberdade de expressão e o livre fluxo de informação – estes são essenciais para todas as sociedades actuais. O futuro do livro como objeto cultural é inseparável do papel da cultura na promoção de vias mais inclusivas e sustentáveis ​​para o desenvolvimento. Através da suaConvenção sobre a Proteção e a Promoção da Diversidade das Expressões Culturais,que celebra o seu 10º aniversário este ano, a UNESCO pretende promover a leitura entre os jovens e os grupos marginalizados. Estamos a trabalhar com a International Publishers Association, a International Booksellers’ Federation e a International Federation of Library Associations para apoiar as carreiras profissionais nas editoras, livrarias, bibliotecas e escolas.
Este é o espírito norteador de Incheon, na Coreia do Sul, que foi designada Capital Mundial do Livro 2015, em reconhecimento do seu programa para promover a leitura entre as pessoas e as camadas mais desfavorecidas da população. Esta designação entra em vigor no Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor e será comemorada com os participantes do ano anterior, Port Harcourt, na Nigéria.
Com Incheon e toda a comunidade internacional, vamos unir-nos para comemorar os livros como a personificação da criatividade, o desejo de compartilhar ideias e conhecimentos, para inspirar a compreensão, o diálogo e a tolerância. Esta é a mensagem da UNESCO sobre o Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor.

Mensagem de Irina Bokova, Directora-Geral da UNESCO, por ocasião do Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor 2015


segunda-feira, 20 de abril de 2015

É um livro


Este livro ajuda a perceber a relação entre alguns meninos desta nova geração e o livro em formato papel! Conhecem?


quarta-feira, 8 de abril de 2015