terça-feira, 11 de outubro de 2016

Pensar de pernas para o ar


Dois poemas de Manuel António Pina, jornalista e escritor falecido em 2012, que nasceu no dia 18 de novembro de 1943, deixou uma obra singular no campo da poesia, da crónica, da literatura infanto-juvenil e do teatro.


Pensar de pernas para o ar
Pensar de pernas para o ar
é uma grande maneira de pensar
com toda a gente a pensar como toda a gente
ninguém pensava nada diferente Que bom é pensar em outras coisas
e olhar para as coisas noutra posição
as coisas sérias que cómicas que são
com o céu para baixo e para cima o chão



O que me vale

O que me vale aos fins de semana
é o teu amor provinciano e bom
para ele compro bombons
para ele compro bananas
para o teu amor teu amon
tu tankamon meu amor
para o teu amor tu te flamas
tu te frutti tu te inflamas
oh o teu amor não tem com
plicações viva aragon
morram as repartições



Sem comentários:

Enviar um comentário